• FACILITE SUA PESQUISA: listar apenas DTCs sobre:

    Total de Documentos Técnico-Científicos Encontrados: 277
    A - Trabalho ou Artigo Clínico, de Divulgação, Revisão de Literatura
    CIRURGIÃO-DENTISTA E A QUIROPRAXIA
    MOTTA, F. C. et al.
    Cirurgiões-dentistas são susceptíveis ao desenvolvimento de problemas de saúde. Hábitos desfavoráveis durante o trabalho, tarefas repetitivas e posturas desconfortáveis podem contribuir para lesões musculoesqueléticas (LME), estresse e perda de produtividade.
    ( 2 páginas 6 ref. 1 f.) Odonto Magazine - Ano: 2013
    Cod. F02 . 3 . 27 - 4 2013 - 6 X Rev. Liter
    ESTUDO DA SEGURANÇA DE COSMÉTICOS: PRESENTE E FUTURO
    CHIARI, B. G. et al.
    Cosméticos são usados pelo homem desde a antiguidade e, atualmente, o consumo tem aumentado muito, inclusive no Brasil, o terceiro maior mercado no mundo. Assim sendo, a preocupação com a segurança e eficácia destes produtos deve ser intensificada, mesmo sendo produtos raramente relacionados a reações adversas que causem danos à saúde.
    PALAVRAS CHAVE: Segurança; Métodos alternativos; In vitro; Cosméticos.
    ( 8 páginas 61 ref. 0 f.) Rev. Ciências Farmacêuticas Básica e Aplicada - Ano: 2012
    Cod. B75 . 33 . 3 - 9 2012 - 1 D Rev. Liter
    NECESSIDADE DE NOVOS ANTIBIÓTICOS
    BRITO, M. A. et al.
    Os antibióticos são uma classe de fármacos indispensável; sem eles haveria perdas na expectativa de vida que conquistamos ao longo de décadas. Mas a potência dos antibióticos está ameaçada pela resistência bacteriana. Há uma explosão de casos reportados na literatura.
    PALAVRAS CHAVE: Antibióticos; Resistência.
    ( 3 páginas 17 ref. 0 f.) Jornal Bras. Patol. Med. Lab. - Ano: 2012
    Cod. D81 . 48 . 4 - 8 2012 - 1 B Rev. Liter
    O USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS
    SOUZA, A. G.
    O uso indiscriminado de medicamentos em Odontologia é uma realidade. Muitos fármacos são prescritos sem indicação específica, tanto por um hábito cultural de prescrição medicamentosa quanto por desconhecimento dos cirurgiões-dentistas em farmacologia.
    ( 2 páginas 0 ref. 1 f.) Odonto Magazine - Ano: 2012
    Cod. F02 . 2 . 18 - 7 2012 - 6 X Rev. Liter
    A FITOTERAPIA NO ÂMBITO DA ATENÇÃO BÁSICA NO SUS: REALIDADES E PERSPECTIVAS
    BATISTA, L. M. et al.
    O emprego de plantas com o objetivo de recuperar ou manter a saúde é uma prática que se confunde com a própria história da humanidade. No Brasil, a utilização de plantas medicinais é bastante difundida, sendo resultado de um acúmulo secular de conhecimentos repassados por meio da tradição oral por gerações e diferentes etnias.
    ( 4 páginas 19 ref. 0 f.) Pesq. Bras. Odontopediatria Clín. Integrada - Ano: 2012
    Cod. B31 . 12 . 2 - 6 2012 - 22 B Rev. Liter
    FARMACOGENÔMICA E A PRÁTICA ODONTOLÓGICA: IMPLICAÇÕES CLÍNICAS E PESQUISAS ATUAIS
    FREIRES, I. A. et al.
    Este trabalho objetiva discutir a relação entre farmacogenômica e a prática odontológica, enfocando as implicações clínicas e pesquisas atuais. Foi utilizada técnica de documentação com base na literatura disponível no Scielo e MEDLINE, entre 2000 e 2010.
    PALAVRAS CHAVE: Farmacogenômica; Odontologia; Farmacologia; Polimorfismo genético.
    ( 5 páginas 30 ref. 1 f.) Odont. Clínico-científica / CROPE - Ano: 2012 - TEXTO EM INGLÊS
    Cod. E40 . 11 . 2 - 6 2012 - 1 C Rev. Liter
    ODONTOLOGIA INTEGRAL ANTROPOSÓFICA
    GENNARI, C.
    A Odontologia Antroposófica foi denominada, para fins de oficialização, de Odontologia Integral Antroposófica (OIA), por utilizar a abordagem interdisciplinar, interpretação analítica e visão sistêmica embasada nos conceitos antroposóficos pautados nas leis científicas da metodologia fenomenológica de Johann Wolfgang von Goethe. A proposta baseia-se na salutogênese, cujos tratamentos incluem as terapias externas, euritmia, terapia artística e outros, com ênfase em orientações e medicamentos naturais, ampliando os recursos para a promoção da saúde bucal. A Revista Odonto Magazine procurou Célia Regina Lulo Galitesi, presidente do IDEIA. e coordenadora do curso de formação em Odontologia Antroposófica, para informar pontos chaves sobre o tema.
    ( 4 páginas 0 ref. 2 f.) Odonto Magazine - Ano: 2012
    Cod. F02 . 2 . 17 - 6 2012 - 2 B Rev. Liter
    EFEITOS COLATERAIS DOS ANTIDEPRESSIVOS
    GRÉGIO, A. M. T. et al.
    A depressão tem sido descrita como a forma mais comum dos distúrbios afetivos, podendo variar de discreta a grave. Vários estudos trabalham com a hipótese de que a depressão provém da deficiência das monoaminas (noradrenalina e serotonina), sendo o tratamento mais adequado a elevação do suprimento destes neurotransmissores no sistema nervoso central (SNC).
    PALAVRAS CHAVE: Odontologia; Antidepressivos; Efeitos Colaterais.
    ( 2 páginas 13 ref. 0 f.) Jornal do ILAPEO - Ano: 2012
    Cod. B72 . 6 . 2 - 6 2012 - 6 A Rev. Liter
    ÓLEO DE COPAÍBA E SUAS PROPRIEDADES MEDICINAIS: REVISÃO BIBLIOGRÁFICA
    YAMAGUCHI, M. H. et al.
    O objetivo deste trabalho foi realizar uma revisão bibliográfica sobre o óleo de copaíba, no que se refere às suas propriedades medicinais e toxicológicas.
    PALAVRAS CHAVE: Plantas Medicinais; Fitoterápicos; Óleo de Copaíba.
    ( 10 páginas 31 ref. 0 f.) Rev. Saúde e Pesquisa - Ano: 2012
    Cod. C92 . 5 . 1 - 4 2012 - 1 E Rev. Liter
    ACUPUNTURA: UM NOVO NICHO ODONTOLÓGICO
    EPELBAUM, E.
    Cirurgiã-dentista e especialista em acupuntura apresenta a técnica no mundo da Odontologia e explica como ela funciona, apontando os benefícios que os pacientes têm ao tratamento
    ( 2 páginas 0 ref. 3 f.) Dentistry Brasil - Ano: 2012
    Cod. C87 . 44 . 44 - 4 2012 - 1 X Rev. Liter
    A INDÚSTRIA FARMACÊUTICA ODONTOLÓGICA PRESENTE NOS HOSPITAIS
    LOFFELHARDT, S. et al.
    Empresa especializada em produtos para a saúde bucal mostra a atuação no mercado hospitalar e fala das expectativas de crescimento dessa indústria, além da participação em conjunto com os profissionais da Odontologia.
    ( 2 páginas 0 ref. 2 f.) Dentistry Brasil - Ano: 2012
    Cod. C87 . 44 . 44 - 4 2012 - 6 X Rev. Liter
    LEGALIZAÇÃO DA PUNÇÃO SECA (PS): BRASIL X ESPANHA
    SOUSA, J. A.
    Punção Seca, Agulhamento a Seco, Acupuntura Dry Needling ou apenas Dry Needling, são termos utilizados no Brasil para se referir a mesma técnica. Você já conhecia esta abordagem terapêutica da fisioterapia? Alguns já ouviram falar, outros estão tendo contato com o assunto pela primeira vez e poucos trabalham com esta técnica no Brasil. Algo muito diferente do que se passa hoje aqui na Espanha onde já existem leis que legalizam e autorizam a PS como especialidade da Fisioterapia. Seguramente posso dizer-lhes que não existe um único fisioterapeuta na Espanha que não conheça esta técnica, aliás, muitos deles trabalham com ela e a população a reconhece e aceita muito bem.
    ( 1 páginas 0 ref. 0 f.) Rev. Fisio&Terapia - Ano: 2012
    Cod. D73 . 15 . 85 - 4 2012 - 1 X Rev. Liter
    ODONTOLOGIA HOLÍSTICA: ABORDAGEM SISTÊMICA DO PACIENTE E O USO DA ACUPUNTURA
    PINTO, M. M. et al.
    Particularmente gosto muito de uma passagem do artigo do professor Nicholas Christakis sobre holismo, escrito em 2011, que aborda o tema relacionando o gosto de algumas pessoas em construir castelos de areia e noutras que gostam de destruí-los. Acredito que não deva ter muita graça no último, mas o que nos interessa é a primeira abordagem.
    ( 3 páginas 4 ref. 3 f.) Odonto Magazine - Ano: 2012
    Cod. F02 . 2 . 15 - 4 2012 - 8 B Rev. Liter
    POLYPHENOLS AND ORAL HEALTH
    LOLAYEKAR, N. et al.
    Polyphenols (PPs) are reactive metabolites abundant in plant derived foods, especially fruits, seeds and leaves. Polyphenols exert preventive activity against infectious and degenerative diseases including oral diseases. This non-systematic review discusses the preventive activity of PPs in the diet against oral diseases as well as their limitations.
    PALAVRAS CHAVE: Polyphenols; Antioxidants; Safety.
    ( 11 páginas 94 ref. 0 f.) RSBO Rev. Sul-Brasileira de Odontologia - Ano: 2012 - TEXTO EM INGLÊS
    Cod. E55 . 9 . 1 - 3 2012 - 10 F Rev. Liter
    A ARTE DE FAZER CERVEJA
    FERREIRA, M. A.
    A fachada iluminada chama atenção de quem passa na rua. Como a noite estava quente, pessoas se acomodavam do lado de fora do simpático estabelecimento. Mesinhas de madeira, ambiente familiar e garçons prestativos: o bate papo rolava solto naquela segunda-feira de fevereiro.
    ( 2 páginas 0 ref. 3 f.) Rev. APCD / S. Bernardo - Ano: 2012
    Cod. B36 . 13 . 76 - 3 2012 - 2 X Rev. Liter
    AS TERAPIAS NATURAIS: UM CONVITE AO APRENDIZADO E A REFLEXÃO
    SILVA, D. P. et al.
    Pesquisas apontam que um vasto número de profissionais da saúde recomenda aos seus pacientes a utilização da Medicina Alternativa e Complementar (MAC), ao passo que outra importante parcela apresenta pré-conceito gerado pelo desconhecimento sobre a matéria. A prática da Medicina Alternativa e Complementar (MAC), até os anos de 1960, era uma prática de saúde restrita a certos grupos sociais. Atualmente se verifica uma procura crescente desses serviços, pois o usuário do sistema público de saúde tem acesso às informações e dispõe de atitude ativa em busca da saúde.
    PALAVRAS CHAVE: Medicina alternativa e complementar; Qualidade de vida; Promoção de saúde; Prótese buco maxilo facial; Saúde pública.
    ( 7 páginas 41 ref. 0 f.) Internat. Journal Dentistry - Ano: 2011
    Cod. C88 . 10 . 4 - 12 2011 - 8 D Rev. Liter
    PROCAÍNA: EFEITOS FARMACOLÓGICOS E TOXICOLÓGICOS
    BULCÃO R. P. et al.
    A procaína é um anestésico local utilizado há décadas por dentistas. Atualmente, tem sido utilizada para tratar a depressão, aumentar a libido e agir em processos inflamatórios e no emagrecimento, entre outras utilidades.
    PALAVRAS CHAVE: Procaína; Antienvelhecimento; Antidepressivo; Anestésico; Toxicologia.
    ( 7 páginas 46 ref. 1 f.) Rev. Ciências Farmacêuticas Básica e Aplicada - Ano: 2011
    Cod. B75 . 32 . 3 - 12 2011 - 1 D Rev. Liter
    FARMACOTERAPIA E PRESCRIÇÃO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIA
    GRÉGIO, A. M. T. et al.
    A farmacoterapia tem como principal objetivo uma boa prescrição medicamentosa, isenta de efeitos colaterais e reações adversas. Porém, o uso de medicamentos independente da classe farmacológica implica muitas vezes em efeitos colaterais, mesmo que mínimos, mas perceptíveis para o paciente.
    PALAVRAS CHAVE: Fármaco; Prescrição; Efeitos Colaterais.
    ( 3 páginas 10 ref. 0 f.) Jornal do ILAPEO - Ano: 2011
    Cod. B72 . 5 . 4 - 12 2011 - 3 B Rev. Liter
    ESTUDO DA RELAÇÃO ESTRUTURA QUÍMICA E ATIVIDADE FARMACOLÓGICA DOS ANTIBIÓTICOS
    PUTAROV, N. B. et al.
    Objetivou-se realizar um estudo das principais modificações feitas na estrutura química da penicilina e o reflexo destas na farmacologia. Metodologia: Para a elaboração deste estudo foi utilizada a pesquisa de revisão bibliográfica.
    PALAVRAS CHAVE: Antibióticos; Beta-lactâmicos; Modificações estruturais.
    ( 16 páginas 30 ref. 11 f.) Rev. UNINGÁ - Ano: 2011
    Cod. E77 . 30 . 30 - 12 2011 - 5 J Rev. Liter
    ANTIMICROBIANOS DE USO ODONTOLÓGICO: INFORMAÇÃO PARA UMA BOA PRÁTICA
    OLIVEIRA, I. L. M. et al.
    Este trabalho tem por objetivo fazer uma revisão crítica da literatura sobre os antibióticos de uso odontológico bem como esclarecer os mecanismos de ação, as formas farmacêuticas existentes no mercado e suas principais indicações, posologia e efeitos colaterais mais comuns.
    PALAVRAS CHAVE: Farmacologia; Agentes antibacterianos; Pepitídeos; Cartiônios; Antimicrobianos; Odontologia geral; Administração oral de medicamentos.
    ( 4 páginas 22 ref. 2 f.) Odont. Clínico-científica / CROPE - Ano: 2011
    Cod. E40 . 10 . 3 - 9 2011 - 3 B Rev. Liter
    ACUPUNTURA EM ODONTOLOGIA: UMA REVISÃO DE LITERATURA
    VASCONCELOS, F. H. P. et al.
    O presente artigo contém uma revisão de literatura sobre esta terapia com o objetivo de informar as vantagens alcançadas com a utilização da técnica de acupuntura, bem como indicações, contraindicações e mecanismo de ação.
    PALAVRAS CHAVE: Acupuntura; Dor orofacial; Odontologia.
    ( 5 páginas 27 ref. 0 f.) Rev. Bras. Ciências Saúde - Ano: 2011
    Cod. B84 . 9 . 28 - 6 2011 - 2 C Rev. Liter
    FITOTERAPIA: DOS CANTEIROS AO BALCÃO DA FARMÁCIA
    BETTEGA, P. V. C. et al.
    Com a recente instituição do Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos dentro do Sistema Único de Saúde (SUS) (Portaria interministerial 2.960/2008), foi confirmado o reconhecimento da eficácia de fármacos fitoterápicos na prática clínica, sobretudo no tratamento e na prevenção de afecções de menor severidade. Como em outros campos das ciências médicas, a odontologia também deve se apropriar desse recurso para o tratamento de populações, para as quais o acesso aos medicamentos industrializados é dificultado pela condição socioeconômica desfavorável.
    PALAVRAS CHAVE: Fitoterapia; Plantas medicinais; Etnofarmacologia.
    ( 9 páginas 30 ref. 1 f.) Rev. Clín. Pesq. Odontológica - Ano: 2011
    Cod. E46 . 7 . 1 - 4 2011 - 11 E Rev. Liter
    ANTIINFLAMATÓRIOS NÃO-ESTERÓIDAIS ASPECTOS ATUAIS
    SILVA, F. G. T. et al.
    O presente trabalho tem por objetivo apresentar uma revista da literatura, expondo recentes evidências dos efeitos fisiológicos e patológicos das COX -1 e COX -2, o possível impacto clínico do uso de AINES inibidores específicos de COX – 2 e avanços da aplicação dos AINES na odontologia.
    PALAVRAS CHAVE: Inflamação; Antiiflamatórios; Inibidores de COX–2; Odontologia.
    ( 7 páginas 12 ref. 0 f.) Rev. Odont. Acad. Tiradentes Odont. - Ano: 2011
    Cod. C64 . 11 . 3 - 3 2011 - 3 D Rev. Liter
    BASE NEUROFISIOLÓGICA PARA COMPREENSÃO DA DOR CRÔNICA ATRAVÉS DA ACUPUNTURA
    MENEZES, C. R. O. et al.
    Os efeitos neurobiológicos da acupuntura, que atua também sobre os neurotransmissores relacionados com a dor e a depressão, qualificam o método como útil e adequado na terapêutica da dor crônica. O objetivo deste estudo foi ascender à questão do tratamento das dores crônicas pela acupuntura fazendo uma revisão bibliográfica sobre o assunto.
    PALAVRAS CHAVE: Acupuntura; Dor crônica; Neurofisiológicos.
    ( 8 páginas 40 ref. 0 f.) Rev. Dor SBED - Ano: 2010
    Cod. C44 . 11 . 2 - 6 2010 - 1 D Rev. Liter
    FITOTERAPIA: UMA OPÇÃO PARA O TRATAMENTO ODONTOLÓGICO
    FRANCISCO, K. S. F..
    O Brasil é um país privilegiado em relação ao emprego da fitoterapia, pois possui 25% da flora mundial e um patrimônio genético de grande potencial para o desenvolvimento de novos medicamentos. O cultivo, comercialização e utilização de plantas medicinais como opção de tratamento e cura eram consideradas práticas associadas a populações mais carentes, mas atualmente tem aumentado em todas as classes sociais das mais diversas regiões do mundo.
    PALAVRAS CHAVE: Plantas medicinais; Afecções odontológicas; Odontologia.
    ( 7 páginas 41 ref. 0 f.) Rev. Saúde - UNG - Ano: 2010
    Cod. E78 . 4 . 1 - 3 2010 - 2 D Rev. Liter
    TERAPÊUTICA MEDICAMENTOSA É COADJUVANTE NO TRATAMENTO ODONTOLÓGICO
    FUOCO, L..
    Conhecer a aplicação de cada fármaco é essencial para o restabelecimento da saúde oral do paciente e do uso correto e seguro de remédios pelo profissional dentista. A utilização de fármacos não é exclusividade da medicina. Medicamentos como antibióticos, antiinflamatórios e analgésicos também fazem parte da rotina de trabalho de quem opta pela odontologia. Por este motivo, entender a dinâmica de utilização destes produtos é fundamental para o profissional.
    ( 3 páginas 0 ref. 2 f.) Dentistry Brasil - Ano: 2010
    Cod. C87 . 19 . 19 - 3 2010 - 2 B Rev. Liter
    FITOTERAPIA NA PROMOÇÃO DE SAÚDE E O SEU USO NA PRÁTICA CLÍNICA DA ACUPUNTURA
    EMERENCIANO, C. S. et al.
    O presente estudo teve por objetivo realizar uma revisão de literatura acerca do uso da Fitoterapia como método de promoção de saúde de maneira a conduzir o pensar e o agir dos profissionais da área de saúde sobre a utilização deste método de tratamento, especialmente no que se refere à utilização da Fitoterapia em associação com a Acupuntura.
    PALAVRAS CHAVE: Fitoterapia; Acupuntura; Promoção de saúde.
    ( 8 páginas 21 ref. 0 f.) UNINGÁ Review - Ano: 2010
    Cod. F05 . 1 . 1 - 3 2010 - 2 D Rev. Liter
    APLICAÇÕES CLÍNICAS DO OZÔNIO NA ODONTOLOGIA
    OLIVEIRA, A. F. et al.
    O presente artigo tem por objetivo revisar as aplicações clínicas do ozônio em diversas especialidades odontológicas. Através de mecanismos de oxidação não elucidados, o composto proporciona uma alta capacidade purificadora, responsável por ações microbicidas (bactérias, fungos e vírus), fazendo do mesmo uma alternativa para o combate de enfermidades. Em Odontologia o ozônio pode ser empregado em processos de esterilização de instrumentais e purificação do sistema de irrigação do equipo, servindo como uma ótima estratégia no controle e prevenção de infecções cruzadas no ambiente odontológico.
    PALAVRAS CHAVE: Ozônio; Odontologia; Microbiologia; Farmacologia.
    ( 13 páginas 43 ref. 0 f.) Revista Saúde.Com UESB - Ano: 2009
    Cod. C68 . 5 . 2 - 12 2009 - 4 F Rev. Liter
    PLANTAS MEDICINAIS NA ODONTOLOGIA
    ASSIS, C. et al.
    A utilização de plantas como fonte de fármacos para o tratamento de doenças é conhecida, pelo menos, desde os tempos da Idade Antiga. A cura através das plantas de determinadas enfermidades já faz parte do imaginário popular e, a partir de 1970, a Organização Mundial da Saúde (OMS) começou a incentivar o estudo científico das plantas medicinais, buscando seus benefícios e riscos. Na Medicina, a Fitoterapia já é utilizada, porém na Odontologia este processo apenas iniciou.
    ( 4 páginas 0 ref. 8 f.) Rev. Bras. Odont. - Ano: 2009
    Cod. A02 . 66 . 1 - 6 2009 - 13 B Rev. Liter
    O QUE O CIRURGIÃO-DENTISTA PRECISA SABER SOBRE BIFOSFONATOS
    POLETI, M. L..
    O conhecimento dos efeitos adversos de medicamentos tem fundamental importância na escolha das drogas a serem empregadas. Entretanto, nem sempre se tem o conhecimento total dos possíveis efeitos indesejáveis dos fármacos indicados para determinadas doenças.
    ( 3 páginas 0 ref. 0 f.) Rev. Fac. Odont. Lins / UNIMEP - Ano: 2009
    Cod. E02 . 21 . 1 - 6 2009 - 8 B Rev. Liter
    HIPNOSE, DOR E SUBJETIVIDADE: CONSIDERAÇÕES TEÓRICAS E CLÍNICAS
    NEUBERN, M. S. et al.
    O presente artigo visa propor uma abordagem clínica e qualitativa para a compreensão das relações entre hipnose e dor a partir da noção de subjetividade. Partindo de uma crítica às metodologias estatísticas, três pontos são discutidos nesse sentido.
    PALAVRAS CHAVE: Hipnose; Dor; Psicologia clínica.
    ( 8 páginas 30 ref. 0 f.) Psicologia em Estudo - Ano: 2009
    Cod. F07 . 14 . 2 - 6 2009 - 1 D Rev. Liter
    PRINCIPAIS DROGAS COM AS POSSÍVEIS INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS PRESCRITAS NA CLÍNICA ODONTOLÓGICA
    DINIZ, M. F. F. M. et al.
    Com propósito trazer alguma contribuição para os cirurgiões dentistas, citamos a seguir as principais drogas usadas na odontologia e suas possíveis interações.
    PALAVRAS CHAVE: Odontologia; Prescrição de Medicamentos; Farmacologia.
    ( 5 páginas 14 ref. 0 f.) Rev. Bras. Ciênc. Saúde / UFPB - Ano: 2009
    Cod. B18 . 13 . 1 - 4 2009 - 5 C Rev. Liter
    MEDICINA INTEGRATIVA E COMPLEMENTAR NO CONTROLE DA DOR: CONCEITOS E PRÁTICA
    LIMA, P. T.
    Intervenções não farmacológicas são importantes aliados no tratamento da dor em pacientes oncológicos. Uma variedade de modalidades pode ser utilizada para a redução de dor e concomitantemente o distúrbio de humor, melhorando a qualidade de vida. Alguns médicos podem sentir-se um pouco desinformados acerca de quais modalidades podem ser utilizadas em pacientes com câncer e quais possuem suporte científico que as sustentem em relação a segurança e eficácia da prática. Este artigo revê alguns conceitos em Medicina Integrativa e Complementar e sua aplicabilidade no paciente com dor.
    PALAVRAS CHAVE: Medicina integrativa; Medicina complementar; Dor.
    ( 5 páginas 63 ref. 0 f.) Dor é Coisa Séria - Ano: 2009
    Cod. F04 . 5 . 1 - 1 2009 - 3 C Rev. Liter
    RADIOFREQUÊNCIA NO TRATAMENTO DE DOR CRÔNICA
    OLIVEIRA, C. A.
    O tratamento de pacientes com dor crônica, não responsivos à farmacoterapia, constitui um grupo bastante complexo. O reconhecimento de aspectos multifatoriais da dor conclama a necessidade de uma abordagem interdisciplinar. A radiofrequência é uma técnica minimamente invasiva, alvo seletiva, que está em uso clínico há mais de 30 anos e tem demonstrado seu sucesso, reduzindo a dor em muitas doenças tais como neuralgia do trigêmio, dor crônica lombar, neuralgia pós-herpética e síndrome complexo regional.
    PALAVRAS CHAVE: Radiofrequência; Dor crônica.
    ( 4 páginas 37 ref. 1 f.) Dor é Coisa Séria - Ano: 2009
    Cod. F04 . 5 . 1 - 1 2009 - 4 B Rev. Liter
    A ACUPUNTURA E SUA APLICAÇÃO NA ODONTOLOGIA
    RENATA DOS SANTOS VIANNA; ALICE GRANTHON DE SOUZA; BRUNA CUNHA DA SILVA; TERESA ÁVILA BERLINCK; KÁTIA REGINA HOSTÍLIO CERVANTES DIAS.
    O presente artigo avalia aplicação da Acupuntura na área odontológica, baseando-se em dados relatados na literatura.
    PALAVRAS CHAVE: Acupuntura; Odontologia; Terapias alternativas; Terapia por Acupuntura.
    ( 5 páginas 19 ref. 0 f.) Rev. Odont. Univ. Fed. Espírito Santo - Ano: 2008
    Cod. E18 . 10 . 4 - 12 2008 - 5 C Rev. Liter
    ACUPUNTURA EM DORES CRÔNICAS MÚSCULO-ESQUELÉTICAS
    SAAD, M. et al.
    Acupuntura é a terapia que consiste no uso de agulhas em pontos do corpo capazes de regular funções orgânicas. É um tratamento de saúde milenar, baseado na medicina tradicional chinesa que vem sendo resgatado e valorizado pelo Ocidente. A partir da década de 1970, a acupuntura começou a ganhar popularidade no Ocidente devido à sua origem milenar, sua segurança e eficácia. A acupuntura se popularizou principalmente pela sua eficiência no tratamento das dores músculoesqueléticas.
    ( 6 páginas 37 ref. 0 f.) Dor é Coisa Séria - Ano: 2008
    Cod. F04 . 4 . 4 - 9 2008 - 4 C Rev. Liter
    BIOMATERIAIS À BASE DE QUITOSANA COM APLICAÇÃO MÉDICA E ODONTOLÓGICA: REVISÃO DE LITERATURA
    RUBENS SPIN-NETO; CHAÍNE PAVONE; RUBENS MORENO DE FREITAS; ROSEMARY ADRIANA CHIÉRICI MARCANTONIO; ELCIO MARCANTONIO-JÚNIOR.
    O objetivo deste trabalho foi fazer uma revisão de literatura sobre os processos de obtenção e as aplicações dadas aos biomateriais obtidos a partir da quitosana. Estudos sobre fatores como métodos de esterilização e genotoxicidade desses biomateriais ainda são raros e fundamentais para que, aliados àqueles sobre a aplicabilidade das diferentes formulações possíveis a partir da quitosana, permitam que possamos conferir, na prática clínica cotidiana, o papel que se espera deste biomaterial de vanguarda.
    PALAVRAS CHAVE: Quitosana; Quitina; Uso terapêutico.
    ( 8 páginas 51 ref. 4 f.) Rev. Odont. UNESP / SP - Ano: 2008
    Cod. E04 . 37 . 2 - 6 2008 - 9 D Rev. Liter
    ENTREVISTA - DO ESPECIALISTA PARA O CLÍNICO -
    MARCELO TRAITEL.
    O Dr. Marcelo Traitel, entrevista a Dra. Gloria André Feighelstein, CD homeopata, mestre em Educação, presidente da ABCDH-RJ, professora de Homeopatia, Farmacologia, Histologia e Embriologia da Universidade Salgado de Oliveira (Universo). A aplicação da Homeopatia na Odontologia é imensurável. Ela se harmoniza e interage com todas as especialidades da Odontologia, podendo, inclusive, ser aplicada em conjunto com outros fármacos convencionais...
    ( 2 páginas 0 ref. 0 f.) Rev. Bras. Odont. - Ano: 2008
    Cod. A02 . 65 . 1 - 6 2008 - 1 X Rev. Liter
    USO CLÍNICO DA METADONA
    BORGES, M. A. et al.
    A metadona foi sintetizada, em 1939, na Alemanha, sendo que, após 1949 com a aquisição das patentes no pós-guerra pelos aliados, começou a ser produzida em diversos países. Inicialmente houve pouco interesse em seu uso, uma vez que efeitos adversos importantes foram observados. Estes ocorreram à época em que passou a ser empregada em clínica, principalmente pelo pouco conhecimento das suas características farmacológicas.
    ( 7 páginas 21 ref. 8 f.) Dor é Coisa Séria - Ano: 2008
    Cod. F04 . 4 . 3 - 6 2008 - 2 D Rev. Liter
    FITOTERÁPICOS COMO ALTERNATIVA AO USO DE MEDICAMENTOS CONVENCIONAIS EM ODONTOLOGIA
    MARCOS LUCIANO PIMENTA PINHEIRO; EDUARDO DIAS DE ANDRADE.
    O objetivo desta revisão foi realizar um levantamento de estudos envolvendo fitoterápicos apresentados nas reuniões da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica (SBPqO), no período de 2000 a 2004.
    PALAVRAS CHAVE: Fitoterapia; Odontologia; Terapias alternativas.
    ( 4 páginas 19 ref. 1 f.) Rev. ABO Nacional - Ano: 2008
    Cod. A06 . 16 . 2 - 5 2008 - 5 B Rev. Liter
    HOMEOPATIA: UM NOVO CAMINHO PARA A SAÚDE ORAL
    HÉLIO SAMPAIO FILHO; JUSSARA SANTOS JORGE GIORGI.
    Nos últimos vinte anos tem havido um crescimento significativo das chamadas Terapias Complementares, hoje, Práticas Integrativas e Complementares, e destas, a Homeopatia ocupa um lugar de destaque.
    ( 2 páginas 0 ref. 1 f.) Rev. APCD - Ano: 2008
    Cod. A01 . 62 . 2 - 4 2008 - 8 A Rev. Liter
    USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS - ERROS: EVITAR O EVITÁVEL
    LENITA WANNMACHER.
    Erros com medicamentos são mundialmente frequentes, acarretando potencial de risco aos pacientes, e ocorrem devido a múltiplos fatores. No sentido de prevenir ou minimizar sua ocorrência e as possíveis consequências aos pacientes, enfatizam-se postura e estratégias, mais coletivas que individuais.
    ( 8 páginas 24 ref. 7 f.) Rev. Racine - Ano: 2008
    Cod. D07 . 18 . 103 - 4 2008 - 1 D Rev. Liter
    CONSTIPAÇÃO INDUZIDA POR OPIÓIDES
    CAPONERO, R. et al.
    O ato de defecar e o produto da evacuação são amplamente utilizados na linguagem vulgar como associados a objetos, fatos e acontecimentos negativos, de forma pejorativa e, por isso, freqüentemente se imbuem de certo preconceito quando o funcionamento intestinal deve ser descrito para os profissionais de saúde.
    ( 11 páginas 30 ref. 2 f.) Dor é Coisa Séria - Ano: 2007
    Cod. F04 . 3 . 5 - 10 2007 - 3 F Rev. Liter
    CÉLULAS–TRONCO. AS CÉLULAS CAPAZES DE GERAR OUTROS TIPOS DE CÉLULAS
    DORA DE CASTRO AGULHON SEGURA; FABIANO CARLOS DO NASCIMENTO; THALISA RUTHES; WALLÉRIA PANACCI DOS SANTOS.
    Quando células se replicam a si próprias, por muitas vezes, é denominada proliferação. Uma população inicial de células-tronco, que proliferam por meses em laboratórios pode produzir milhões de outras células. Deste modo, o presente estudo objetiva promover aos leitores um conhecimento mais amplo sobre as células-tronco e os meios de utilização.
    PALAVRAS CHAVE: Células-tronco; Plasticidade; Funções especializadas.
    ( 8 páginas 32 ref. 0 f.) Arq. Ciênc. Saúde UNIPAR - Ano: 2007
    Cod. E34 . 11 . 2 - 8 2007 - 2 D Rev. Liter
    NÁUSEAS E VÔMITOS INDUZIDOS POR OPIÓIDES: É POSSÍVEL CONTROLÁ-LOS?
    FERREIRA, K. A. S. L. et al.
    Os opióides podem causar náuseas e vômitos (NVs) no início do tratamento ou quando as suas doses são aumentadas. Há associação significativa entre o uso de opióides e a ocorrência de vômitos. Estes sintomas são apresentados por 8,3% a 41% dos pacientes que utilizam opióides.
    ( 9 páginas 62 ref. 2 f.) Dor é Coisa Séria - Ano: 2007
    Cod. F04 . 3 . 4 - 8 2007 - 2 E Rev. Liter
    AVALIAÇÃO DO TEMPO DE OZONIZAÇÃO DA ÁGUA DESTILADA NECESSÁRIO PARAINATIVAR SUSPENSÃO DE CANDIDA ALBICANS E ENTEROCOCCUS FAECALIS
    MARCELO GONÇALVES CARDOSO; ANTONIO OLAVO CARDOSO JORGE.
    O objetivo deste trabalho foi avaliar a eficiência da água ozonizada frente suspensão composta por Candida albicans e Enterococccus faecalis, verificando o tempo necessário deozonização da água para eliminação destes microrganismos.
    PALAVRAS CHAVE: Ozônio; Candida albicans; Enterococcus faecalis.
    ( 4 páginas 27 ref. 2 f.) Rev. EAP / APCD São J. Campos - Ano: 2007
    Cod. B17 . 8 . 2 - 6 2007 - 4 B Rev. Liter
    ESTABILIDADE DE MEDICAMENTOS
    BRUNA JULIANA WANCZINSKI; DAYENI SISTI SANCHES; THAIS GRANDIS WOLF.
    O termo estabilidade significa a extensão de tempo na qual o produto mantém, dentro de limites especificados, através do período de armazenamento e uso, as mesmas propriedades que possuía no momento da sua fabricação. Dentre os principais fatores que alteram a estabilidade de um medicamento temos a temperatura, a luz, a exposição ao ar atmosférico, à umidade, o tipo de recipiente utilizado, o pH do produto, os adjuvantes farmacotécnicos utilizados, entre outros.
    PALAVRAS CHAVE: Estabilidade; Medicamentos; Eficácia terapêutica.
    ( 12 páginas 13 ref. 0 f.) Rev. UNINGÁ - Ano: 2007
    Cod. E77 . 12 . 12 - 6 2007 - 2 F Rev. Liter
    MEDICINA ALTERNATIVA
    VANESSA VIGNATI.
    Você sabia que a saúde bucal também está ligada ao estresse diário? Problemas como, aftas, gengivite, bruxismo, cárie e tártaro, muitas vezes, podem ser resultados da desestabilização emocional, segundo o site Acupuntura Contemporânea.
    ( 4 páginas 0 ref. 3 f.) C. D. Smile - Ano: 2007
    Cod. B80 . 2 . 9 - 6 2007 - 9 X Rev. Liter
    CONTROLE DA CONSTIPAÇÃO RELACIONADA AO USO DE OPIÓIDES
    FERREIRA, K. A. S. L. et al.
    O uso de opióides está associado ao significante alívio da dor crônica e aguda. Entretanto, o uso está também associado à ocorrência de alguns eventos adversos, como disfunção intestinal induzida por opióides, que inclui a constipação, sendo este o evento adverso mais prevalente. A ação constipante dos opióides decorre do bloqueio no peristaltismo propulsivo do trato gastrointestinal (TGI), inibição da secreção de fluidos e íons, aumento da reabsorção intestinal de fluidos, aumento do tônus dos esfíncteres intestinais e dano ao reflexo da defecação.
    ( 10 páginas 39 ref. 5 f.) Dor é Coisa Séria - Ano: 2007
    Cod. F04 . 3 . 3 - 6 2007 - 3 E Rev. Liter
    A EFICÁCIA DA REABILITAÇÃO EM DISFAGIA OROFARÍNGEA
    ROBERTA GONÇALVES DA SILVA
    A atuação fonoaudiológica com disfagia orofaríngea em nosso País alcançou proporções significativas e merece neste momento atenção para que esta atuação esteja baseada em evidências científicas. A autora apresenta uma análise crítica sobre a eficácia da reabilitação em disfagia orofaríngea.
    PALAVRAS CHAVE: Disfagia Orofaríngea; Eficácia; Reabilitação; Técnicas Terapêuticas.
    ( 8 páginas 77 ref. 1 f.) Pró-Fono - Ano: 2007
    Cod. C69 . 19 . 1 - 4 2007 - 1 D Rev. Liter