®
 
Ortodontia / Ortopedia / Cefalometria / Ortognática.
ÍNDICE
BUSCA POR PALAVRA CHAVE
SOLICITE O ARTIGO
Número de artigos encontrados >>>
1.219- de 1996 a 2001
PÁGINA 23 DE 30
.Artigos anteriores a 1996 - 124 

0.583- de 2002 a 2004

ir para a página
Ver código de cores
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Você está pesquisando os artigos publicados de 1996 a 2001

 

VALORES MÉDIOS DA ANÁLISE CEFALOMÉTRICA DE SCHWARZ-FALTIN PARA JOVENS BRASILEIROS, LEUCODERMAS COM OCLUSÃO NORMAL
FALTIN JUNIOR, K. et al.
Este trabalho visa a apresentação da Análise Cefalométrica de Schwarz-Faltin e tem como principal objetivo determinar os padrões de normalidade de suas medidas para o jovem brasileiro.
(10p. 18ref. 18f.) Rev. SPRO
Cod. D25.1.3 - 0297 - 4 E-8834

AGENESIA DOS INCISIVOS CENTRAIS INFERIORES NUM CASO DE CLASSE I
MORO, A. & VIGORITO, J. W.
Este caso clínico demonstra uma forma de tratamento para a agenesia dos incisivos centrais inferiores, numa má-oclusão de Classe I, dando ênfase na seqüência mecânica utilizada.
(7p. 12ref. 18f.) Rev. SPRO
Cod. D25.1.3 - 0297 - 5 D-8835

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE AS METAS VISUAIS DO TRATAMENTO A LONGO PRAZO (VTG) E AS ALTERAÇÕES POR CRESCIMENTO E TRATAMENTO, EM PACIENTES LEUCODERMA, SUL BRASILEIROS, COM MÁS-OCLUSÕES DE CLASSE II DIVISÃO 1, TRATADAS SEM EXTRAÇÕES
FATUCH, C. M.
Objetivando-se avaliar o grau de acuracidade da montagem cefalométrica das metas visuais do tratamento com crescimento , a longo prazo - VTG, foi realizado estudo em 40 (quarenta) pacientes, leucodermas, sul brasileiros, portadores de má-oclusão de Classe II primeira divisão, de ambos os sexos, situados na faixa etária de 7 a 14 anos, da região de Curitiba, Paraná.
(8p. 31ref. 5f.) Rev. SPRO
Cod. D25.1.3 - 0297 - 7 D-8836


PREVALÊNCIA DE HIPERSENSIBILIDADE AO NÍQUEL EM PACIENTES SOB TRATAMENTO ORTODÔNTICO
LENZA, M. A. et al.
Fios ortodônticos contendo altas concentrações de níquel foram desenvolvidos com o intuito de fornecer forças leves e contínuas e assim resultar em movimentos dentários mais fisiológicos. O objetivo do presente estudo foi determinar se baixos níveis de níquel liberados de aparelhos ortodônticos seriam de significado clínico na sensibilização de pacientes.
(5p. 34ref. 5f.) Rev. Fac. Odont. Univ. Fed. Goiás
Cod. E07.1.1 - 1297 - 1 C-8837

COLAGEM DE "BRACKETS" ORTODÔNTICOS METÁLICOS COM DYRACT EM ESMALTE BOVINO: RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO EM FUNÇÃO DO USO OU NÃO DE CONDICIONAMENTO ÁCIDO E DE "PRIMER"
CAMPISTA, C. et al.
O objetivo deste trabalho foi avaliar a resistência ao cisalhamento da colagem de brackets ortodônticos metálicos com o compômero Dyract (De Trey - Dintsply) em esmalte bovino, com condicionamento ácido seguido ou não de Primer PSA (respectivamente os grupos A e B), ou sem condicionamento ácido seguido ou não de Primer PSA (respectivamente os grupos CeD).
(3p. 21ref. 2f.) Rev. Bras. Odont.
Cod. A02.54.5 - 1097 - 8 B-8838

MÁ OCLUSÃO DE CLASSE III: CARACTERIZAÇÃO MORFOLÓGICA NA INFÂNCIA (DENTADURAS DECÍDUA E MISTA)
MARTINS, S. F. et al.
A má oclusão de classe III, originalmente definida por Angle como uma relação mesializada de molares e caninos inferiores, está, na realidade, vinculada a inúmeras características faciais, com diferentes combinações esqueléticas e dentárias, que resultam num desarmonioso aspecto facial. O estudo cefalométrico de classe III, como reverenciado na "revisão de literatura", remonta-se aos anos 50.
(14p. 29ref. 45f.) Ortodontia
Cod. B01.30.2 - 0897 - 1 F-8839

ESTUDO COMPARATIVO DAS MEDIDAS OBTIDAS POR KORKHAUS, SCHWARZ E ÍNDICE AMOSTRAS EUROPÉIAS E UMA BRASILEIRA
MARTINS, S. F. & LIMA, R. S.
Com o objetivo de verificar se as medidas incluídas nos Índices de Pont, Korkhaus e Schwarz, elaboradas para jovens europeus, poderiam ser usadas em brasileiros, foram feitas mensurações em 66 modelos de estudo e 66 telerradiografias em norma lateral, obtidos de uma amostra de jovens brasileiros, leucodermas, de ambos os sexos, com dentaduras permanentes, não tratados ortodonticamente, com idades variando entre 12 e 18 anos, portadores de oclusão considerada normal, moradores na região do ABC, no estado de São Paulo.
(10p. 37ref. 10f.) Ortodontia
Cod. B01.30.2 - 0897 - 3 E-8840

ALTERAÇÕES CEFALOMÉTRICAS EM JOVENS BRASILEIROS, COM CLASSE II, 1 E 2 DIVISÕES, TRATADOS COM O REGULADOR DE FUNÇÃO DE FRÄNKEL. AVALIAÇÃO APÓS UM ANO DE TRATAMENTO
TORUÑO, J. L. A. et al.
Determinou-se cefalometricamente, com telerradiografias em norma lateral, a influência do Regulador de função I e II de Fränkel, após um ano de tratamento, sobre os componentes craniofaciais, dentários e dos tecidos moles, em 27 jovens brasileiros, leucodermas, na fase de dentadura mista, entre os 9 e 10 anos de idade, com Classe II, 1 e 2 divisões.
(10p. 81ref. 9f.) Ortodontia
Cod. B01.30.2 - 0897 - 4 E-8841

ESTUDO CEFALOMÉTRICO LONGITUDINAL DAS MEDIDAS SNA, NPERP.-A, SNB, SND, NPERP.-P E ANB, EM JOVENS LEUCODERMAS BRASILEIROS DE AMBOS OS SEXOS COM OCLUSÃO NORMAL DOS 5 AOS 11 ANOS
PINZAN, A. et al.
A presente pesquisa longitudinal sobe o crescimento craniofacial, baseou-se nas telerradiografias obtidas de uma amostra de 13 jovens do sexo feminino nas idades de 5a. 5m., 9a. 1m. e 12a. e 14 do sexo masculino, nas idades 5a. 8m., 9a. 1m. e 11a. e 8m.
(18p. 48ref. 30f.) Ortodontia
Cod. B01.30.2 - 0897 - 5 F-8842

II ESTUDO SOBRE A PRÁTICA ORTODÔNTICA NO BRASIL - 1995
PISSETTE, A. P. & FERES, M. A. L.
Este estudo tem por objetivo conhecer melhor a profissão do Ortodontista brasileiro, comparando seus resultado sobre a prática ortodôntica no Brasil, realizado em 1993, pelo Dr. Geraldo Queiroz Júnior, ex-aluno do curso de pós-graduação em Ortodontia da Universidade Federal do Paraná.
(9p. 35ref. 16f.) Ortodontia
Cod. B01.30.3 - 1297 - 1 E-8843

ANÁLISE TELERRADIOGRÁFICA DOS COMPONENTES DA MALOCLUSÃO DE CLASSE II, EM NORMA LATERAL, EM CRIANÇAS BRASILEIRAS COM IDADES ENTRE 8 E 12 ANOS
MISSAKA, M. & FANTINI, S. M.
Com o objetivo de investigar o comportamento de determinadas estruturas dentárias e esqueléticas, foram analisadas telerradiografias, em norma lateral, de 45 crianças brasileiras, de ambos os sexos, com idades entre 8 e 12 anos, portadores de maloclusão de Classe II divisão 1.
(13p. 36ref. 12f.) Ortodontia
Cod. B01.30.3 - 1297 - 2 F-8844

AVALIAÇÃO CEFALOMÉTRICA LONGITUDINAL DO POSICIONAMENTO DENTÁRIO E DA ROTAÇÃO MANDIBULAR, EM PACIENTES COM SOBREMORDIDA PROFUNDA, TRATADOS COM EXTRAÇÕES DOS QUATRO PRIMEIROS PRÉ-MOLARES PARTE I - TRATAMENTO DA SOBREMORDIDA PROFUNDA
KAWAUCHI, M. Y. et al.
Realizou-se um estudo cefalométrico do tratamento da sobremordida profunda e da sua recidiva, avaliando o posicionamento dos incisivos e dos primeiros molares superiores e inferiores e a rotação mandibular, ao início, ao final e 5 anos após o tratamento ortodôntico. Esta primeira parte do trabalho refere-se aos resultados obtidos com o tratamento.
(9p. 39ref. 10f.) Ortodontia
Cod. B01.30.3 - 1297 - 3 E-8845

OCLUSÃO NORMAL E MÁ OCLUSÃO NA DENTIÇÃO MISTA - UM ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO EM ESCOLARES MUNICÍPIO DE BELÉM-PA
BRANDÃO, A. M. M. et al.
Com o intuito de se obter a prevalência de oclusão normal e má oclusão em escolares da rede pública do município de Belém-PA, foram examinadas 562 crianças no estágio da dentição mista, de ambos os sexos. A média de idade das crianças no momento do exame clínico era de 9 anos e 2 meses .
(7p. 13ref. 6f.) Rev. Paraense Odont.
Cod. B14.2.2 - 1297 - 2 D-8846

RESISTÊNCIA À TRAÇÃO DA UNIÃO DE FIOS ORTODÔNTICOS SOLDADOS COM LIGAS DE PRATA
PIERUCCINI, F. M. et al.
Este trabalho teve como objetivo avaliar a resistência a tração de três tipos comerciais de soldas À base de prata, um de fabricação nacional (Morelli) e dois de origem estrangeira (Nobil-Metal e Unitek).
(4p. 20ref. 3f.) Odonto
Cod. D06.5.14 - 1197 - 4 B-8847

AVALIAÇÃO FOTOGRÁFICA E CEFALOMÉTRICA DO ÂNGULO ANB EM PACIENTES COM MALOCLUSÃO DE CLASSE II, DIVISÃO 1
BRANDÃO, A. M. B. et al.
Na tentativa de esclarecer a possível correlação entre o aspecto esquelético facial e o aspecto facial dos tecidos molares em pacientes com maloclusão de Classe II Divisão 1, propusemo-nos a comparar o comportamento da discrepância ântero-posterior das bases ósseas maxilar e mandibular e dos tecidos moles correspondentes de um grupo de 14 pacientes brasileiros. (V Reunião de Pesquisa e II Seminário de Iniciação Científica da F.O.U.S.P., 11 a 13/11/97).
(1p. ) Rev. Pós-Graduação Fac. Odont. USP
Cod. C14.4.esp. - 1297 - 55 A-8848

DIAGNÓSTICO ORTODÔNTICO EM RELAÇÃO CÊNTRICA
FANTINI, S. M. et al.
Com o objetivo de detectar a dimensão real da maloclusão a ser tratada, foram utilizadas placas desprogramadoras em 23 pacientes da clínica do curso de Pós-Graduação (Mestrado) em Ortodontia desta Faculdade. (V Reunião de Pesquisa e II Seminário de Iniciação Científica da F.O.U.S.P., 11 a 13/11/97).
(1p. ) Rev. Pós-Graduação Fac. Odont. USP
Cod. C14.4.esp. - 1297 - 56 A-8849

ESTUDO DA DISTRIBUIÇÃO DAS TENSÕES INTERNAS EM INCISIVO CENTRAL SUPERIOR SOB FORÇA ORTODÔNTICA DE INCLINAÇÃO EMPREGANDO O MÉTODO DOS ELEMENTOS FINITOS
TORTAMANO, A. & VIGORITO, J. W.
A biomecânica ortodôntica é um tema complexo na Odontologia. Com a finalidade de compreender melhor esse tema, analisamos a distribuição de tensões de uma força ortodôntica em um modelo bidimensional de elementos finitos de um incisivo central superior e região adjacentes. (V Reunião de Pesquisa e II Seminário de Iniciação Científica da F.O.U.S.P., 11 a 13/11/97).
(1p. ) Rev. Pós-Graduação Fac. Odont. USP
Cod. C14.4.esp. - 1297 - 143 A-8850

COMPORTAMENTO DA MORDIDA ABERTA ANTERIOR. A REMOÇÃO DO HÁBITO DE SUCÇÃO
BONI, R. C. et al.
O objetivo deste trabalho foi verificar o comportamento da mordida aberta anterior, em crianças de 4 a 6 anos de idade, que, através do método de conscientização e de reforço positivo, abandonaram o hábito de sucção de chupeta e/ou mamadeira.
(6p. 22ref. 8f.) JBO: J. Bras. Ortod. Ortop. Maxilar
Cod. D17.2.12 - 1297 - 4 C-8851

CEFALOMETRIA COMPUTADORIZADA
CIRUFFO, P. A. D. et al.
O presente trabalho foi realizado na Clínica de Ortodontia da Odontoclínica Central da Marinha, para verificar os benefícios que a Cefalometria Computadorizada oferece em relação à Cefalometria Convencional.
(4p. 9ref. 9f.) JBO: J. Bras. Ortod. Ortop. Maxilar
Cod. D17.2.12 - 1297 - 5 B-8852

AVALIAÇÃO ELETROMIOGRÁFICA DE PACIENTE PORTADOR DE MALOCLUSÃO DE CLASSE II, DIV. 2 DE ANGLE - CASO CLÍNICO PRÉ E TRANS TRATAMENTO
ALTRUDA FILHO, L. et al.
Neste estudo, avaliou-se inicialmente os movimentos mandibulares através da eletrognatografia, mensurando os desvios tridimensionalmente. Nesta fase, o mio-monitor (Tens) auxiliou no relaxamento dos músculos da mastigação, e associado ao eletrogna-tógrafo, permitiu determinar a posição miocêntrica para orientação e planejamento do tratamento, assim como a obtenção de um registro em resina acrílica (Sapphire) para construção de uma ortose.
(5p. 8ref. 9f.) JBO: J. Bras. Ortod. Ortop. Maxilar
Cod. D17.2.12 - 1297 - 7 C-8853

ESTUDO CLÍNICO DA CORRELAÇÃO ENTRE PADRÃO RESPIRATÓRIO E ALTERAÇÕES ORTODÔNTICAS E MIOFUNCIONAIS
JABUR, L. B. et al.
O propósito deste trabalho foi investigar as possíveis repercussões das variações do padrão respiratório sobre as alterações funcionais, neuromusculares, esqueléticas e dentárias.
(13p. 29ref. 15f.) Rev. Odont. UNICID
Cod. E05.9.2 - 1297 - 3 F-8854

REABSORÇÃO RADICULAR PÓS-TRATAMENTO ORTODÔNTICO PELA TÉCNICA DE TWEED
NOUER, D. F. et al.
O objetivo deste trabalho é analisar radiograficamente as reabsorções radiculares apicais em uma amostragem de pacientes submetidos a tratamento ortodôntico pela técnica de Tweed.
(2p. ) JBO: J. Bras. Ortod. Ortop. Maxilar
Cod. D17.2.11 - 1097 - 13 A-8855

APRECIAÇÕES EM TORNO DAS REABSORÇÕES RADICULARES DURANTE E APÓS TRATAMENTO ORTODÔNTICO
SIMI, V. M. D. G. et al.
O objetivo deste estudo foi analiar as reabsorções radiculares durante e após tratamento ortodôntico, verificando suas causas, assim como o possível controle destas reabsorções após a remoção do aparelho ortodôntico.
(12p. 34ref. ) Odont. Univ. S. Francisco
Cod. C03.15.1 - 1297 - 1 F-8856

PREPARO DE ANCORAGEM EM PACIENTES DE COLABORAÇÃO MÍNIMA
ALMEIDA, R. C. & SPIEGEL, A. A.
Todo ortodontista tem obrigação, moral e profissional, de oferecer, a cada um de seus pacientes, todo seu esforço durante o tratamento ortodôntico. Não se pode permitir que alguns recebam o melhor do ortodontista enquanto que outros não, devido a sua não-cooperação, ou mesmo dado a outros fatores múltiplos.
(3p. 1ref. 2f.) Rev. Paul. Odont.
Cod. A03.19.6 - 1297 - 8 B-8857

COMPORTAMENTO DO PERIODONTO DE SUSTENTAÇÃO DE PRIMATAS JOVENS (CEBUS APELLA) SUBMETIDOS À DISJUNÇÃO PALATAL
PRIETSCH, J. R. & BOLOGNESE, A. M.
Os autores avaliaram em três primatas Cebus apella as alterações radiográficas e histológicas ocorridas no periodonto de sustentação dos dentes de ancoragem, quando submetidos à disjunção palatal.
(13p. 51ref. 8f.) Ortod. Gaúcha
Cod. B22.1.2 - 1297 - 1 F-8858

AVALIAÇÃO HISTOPATOLÓGICA COMPARATIVA DO MOVIMENTO DENTÁRIO EM RATOS JOVENS COM HIPOCALCEMIA E HIPOVITAMINOSE D
SELAIMEN, C. R. P. et al.
A fim de avaliar as influências de uma dieta deficiente em cálcio e vitamina D durante o movimento ortodôntico, foi instalado em 30 ratos Wistar um dispositivo ortodôntico, constituído de mola de NiTi produzindo uma força menor do que 50 g.
(17p. 52ref. 8f.) Ortod. Gaúcha
Cod. B22.1.2 - 1297 - 2 F-8859

A FREQÜÊNCIA DE EXODONTIAS EM TRATAMENTOS ORTODÔNTICOS REALIZADOS NA CLÍNICA DO CURSO DE MESTRADO EM ORTODONTIA DA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFRJ
MOREIRA, T. C. & MUCHA, J. N.
Objetivou-se identificar a freqüência de tratamentos ortodônticos corretivos, com e sem exodontias, realizados na Clínica do Curso de Mestrado em Ortodontia da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), entre os anos de 1963 e 1992, em relação ao grupo total, ao sexo dos pacientes, à classe de maloclusão e à idade no início do tratamento. Investigou-se, também, a freqüência das combinações de exodontias indicadas para o tratamento das diferentes classes de maloclusão.
(10p. 45ref. 6f.) Ortod. Gaúcha
Cod. B22.1.2 - 1297 - 3 E-8860

AVALIAÇÃO CEFALOMÉTRICA DA AÇÃO DO APARELHO DE ANCORAGEM EXTRABUCAL COM ARCO FACIAL DE AÇÃO REVERSA
KOLBERG, R. S. et al.
Com o propósito de avaliar cefalometricamente a ação do aparelho de ancoragem extrabucal cérvico-occipital com arco facial de ação reversa, pesquisou-se o comportamento da maxila e mandíbula em decorrência da ação de forças de tração reversa.
(10p. 38ref. 13f.) Ortod. Gaúcha
Cod. B22.1.2 - 1297 - 5 E-8861

ESTUDO CEFALOMÉTRICO EM NORMAL FRONTAL DAS ASSIMETRIAS FACIAIS
MICHELON, D. & BACCHI, E. S.
No presente trabalho realizou-se um estudo cefalométrico em uma amostra composta de 40 indivíduos brasileiros leucodermas, de ambos os sexos, na faixa etária de 19 a 30 anos completos, portadores de oclusão dentária normal e que não tinham se submetido a tratamento ortodôntico.
(12p. 50ref. 8f.) Ortod. Gaúcha
Cod. B22.1.2 - 1297 - 7 F-8862

ELÁSTICOS EXTRA-ORAIS: AVALIAÇÃO DA CITOTOXICIDADE
WIGG, M. D. et al.
Os autores objetivaram avaliar a citotoxicidade de elásticos extra-orais, de duas diferentes marcas comerciais, uma nacional e outra importada, após esterilização em autoclave.
(7p. 14ref. 6f.) Ortod. Gaúcha
Cod. B22.1.2 - 1297 - 8 D-8863

ESTUDO COMPARATIVO "IN VITRO" DA RESISTÊNCIA À TRAÇÃO DE BRAQUETES COLADOS COM UM CIMENTO DE IONÔMERO DE VIDRO (FUJI ORTHO LC) E UMA RESINA COMPOSTA (CONCISE)
CAPELOZZA FILHO. L. et al.
A proposta deste trabalho foi avaliar comparativamente a resistência à tração de braquetes colados com uma resina composta (Concise, 3M) e um cimento ionomérico (Fuji ORTHO LC).
(6p. 12ref. 5f.) Rev. Dent. Press Ortod. Ortop. Maxilar
Cod. D22.2.4 - 0897 - 5 C-8864

PREVISÃO DE CRESCIMENTO: A RELAÇÃO ENTRE A BASE DO CRÂNIO E A CLASSE III DE ANGLE
SILVA, A. A. et al.
A hipótese deste trabalho considera a região basicraniana importante para a determinação precoce da etiologia das malformações cranio-facial, tendo como objeto de estudo a classe III de ANGLE.
(9p. 22ref. 22f.) Rev. Dent. Press Ortod. Ortop. Maxilar
Cod. D22.2.4 - 0897 - 6 E-8865

CRESCIMENTO CRANIOFACIAL EM PACIENTES APRESENTANDO MALOCLUSÕES DE CLASSE II E OCLUSÃO NORMAL, ENTRE OS 10 E OS 12 ANOS DE IDADE
URSI, W. & MACNAMARA JUNIOR, J.
O objetivo deste trabalho foi avaliar cefalometricamente o crescimento craniofacial de pacientes com maloclusões de Classe II comparados a indivíduos "normal" durante a adolescência.
(11p. 33ref. 4f.) Rev. Dent. Press Ortod. Ortop. Maxilar
Cod. D22.2.5 - 1097 - 5 F-8866

ENCAIXE DO BRAQUETE EXAMINADO ATRAVÉS DO MICROSCÓPIO DE FORÇA ATÔMICA (MFA)
MATASA, C. G.
Embora já tenha passado mais de setenta anos desde que E. H. Angle descreveu pela primeira vez o braquete edgewise, ainda não há meios de se determinar o atrito produzido por uma unidade específica dos dispositivos envolvidos.
(16p. 22ref. 27f.) Rev. Dent. Press Ortod. Ortop. Maxilar
Cod. D22.2.5 - 1097 - 6 F-8867

AVALIAÇÃO CEFALOMÉTRICA DOS EFEITOS DO ATIVADOR COMBINADO À ANCORAGEM EXTRABUCAL (TRAÇÃO MÉDIA) EM JOVENS COM MÁ OCLUSÃO DE CLASSE II, 1ª DIVISÃO DE ANGLE
HENRIQUES, J. F. C. et al.
O presente estudo objetivou avaliar as alterações cefalométricas no tratamento da Classe II, 1ª divisão, em pacientes de ambos os sexos, durante a fase de crescimento e desenvolvimento craniofacial, utilizando o ativador combinado ao aparelho extrabucal (tração média).
(14p. 62ref. 5f.) Rev. Dent. Press Ortod. Ortop. Maxilar
Cod. D22.2.5 - 1097 - 7 F-8868

ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DA DEGLUTIÇÃO EM CRIANÇAS SUBMETIDAS A TRATAMENTO MIOTERÁPICO ASSOCIADO AO USO DE PLACAS REEDUCADORAS E IMPEDIDORAS
FARRET, M. M. B. et al.
O estudo destina-se a avaliar o índice de recidiva de deglutição atípica após 03 anos a contar do final do tratamento diferenciado em que 18 crianças portadoras de deglutição atípica foram submetidas.
(5p. 16ref. 2f.) Rev. Dent. Press Ortod. Ortop. Maxilar
Cod. D22.2.5 - 1097 - 8 C-8869

ESTUDO COMPARATIVO DAS DIMENSÕES TRANSVERSAIS EM MÁS-OCLUSÕES DE CLASSE I E II, DE ANGLE
ARAUJO, A. M. & URSI, W. J. S.
Esta pesquisa foi realizada para determinar se existe influência do tipo de má-oclusão sagital (Classe I ou II, de Angle) e as dimensões transversais dos arcos dentários superior e inferior.
(6p. 24ref. 5f.) Rev. Dent. Press Ortod. Ortop. Maxilar
Cod. D22.2.6 - 1297 - 5 C-8870

AVALIAÇÃO CEFALOMÉTRICA DO TRATAMENTO DA CLASSE II, DIVISÃO 1ª, COM APARELHO EXTRABUCAL DE KLOEHN, E APARELHO FIXO - ALTERAÇÕES ESQUELÉTICAS (PARTE I)
GANDINI JUNIOR, L. G. et al.
A presente pesquisa foi desenvolvida com o objetivo de avaliar as respostas cefalométricas ao tratamento, realizado com aparelho extrabucal de tração cervical (Kloehn), seguido de aparelho fixo, baseando-se nas alterações provocadas pelo crescimento normal, na má-oclusão Classe II, Divisão 1ª, de Angle.
(13p. 55ref. 8f.) Rev. Dent. Press Ortod. Ortop. Maxilar
Cod. D22.2.6 - 1297 - 6 F-8871

PREVALÊNCIA DAS MALOCLUSÕES DE ANGLE EM UMA CLÍNICA DE ORTODONTIA
RITTER, D. E. et al.
Foram levantados dados clínicos entre 1.018 pacientes brancos, examinados nos estágios de dentadura mista ou permanente, e que procuraram tratamento ortodôntico em uma clínica especializada.
(3p. 17ref. 6f.) Rev. SBO
Cod. D23.3.4 - 1297 - 2 B-8872

ESTUDO COMPARATIVO DOS PADRÕES DA ANÁLISE DE CONTORNO E EXTENSÃO TEGUMENTARES DE BURSTONE COM BRASILEIROS PORTADORES DE OCLUSÃO EXCELENTE
SARAMAGO, A. A. C. & SILVA, A. C. P.
Este trabalho objetivou a comparação dos padrões cefalométricos preconizados por Burstone com uma amostra de 30 brasileiros de ambos os sexos, de 18 anos e 7 meses a 27 anos e 4 meses, portadores de oclusão excelente e perfil facial agradável.
(5p. 38ref. 5f.) Rev. SBO
Cod. D23.3.4 - 1297 - 3 C-8873

AVALIAÇÃO LABORATORIAL DA FORÇA LIBERADA POR ELÁSTICOS PLÁSTICOS
MATTA, E. N. R. & CHEVITARESE, O.
Os autores avaliaram sete tipos de elásticos plásticos em cadeia, quanto à liberação de força, quando distendidos inicialmente 100% dos seus comprimentos originais e mantidos imersos em saliva artificial com pH 4,9 ou 7,2 durante 3 semanas, concluindo que todos os tipos de elásticos usados no experimento desenvolveram forças iniciais excessivas, para o movimento ortodôntico.
(6p. 25ref. 8f.) Rev. SBO
Cod. D23.3.4 - 1297 - 4 C-8874

AVALIAÇÃO DE INDIVÍDUOS SUBMETIDOS A TRATAMENTO ORTODÔNTICO E CONSIDERADOS COM ASPECTOS FACIAIS AGRADÁVEIS - PARTE 2
SILVA, S. P. & TELLES, C. S.
Para avaliar indivíduos considerados com estética facial agradável, foram agrupadas em dois álbuns 270 fotografias coloridas e padronizadas de 90 indivíduos, sendo 45 do sexo feminino e 45 do sexo masculino.
(7p. 76ref. 9f.) Rev. SBO
Cod. D23.3.4 - 1297 - 5 D-8875

OBSERVAÇÕES CLÍNICAS E RADIOGRÁFICAS DO MOVIMENTO DE INTRUSÃO DOS INCISIVOS INFERIORES COM A UTILIZAÇÃO DE ARCO RETANGULAR
FERREIRA, E. S. & TELLES, C. S.
Esse estudo foi realizado com o objetivo de avaliar os efeitos de mecânica de intrusão dos dentes anteriores inferiores em pacientes portadores de maloclusão de Classe II, Divisão 1 de Angle.
(5p. 35ref. 7f.) Rev. SBO
Cod. D23.3.4 - 1297 - 6 C-8876

TOPO -- PRÓXIMA PÁGINA